Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

GPS endrominado

Quem me conhece sabe que é muito difícil encontrar alguém com um sentido de desorientação tão bom como o meu!

Fazer um percurso pela primeira vez sem me enganar é algo raro em mim. Aliás, nem precisa de ser a primeira vez... pode muito bem ser a décima, que o efeito é o mesmo! A culpa nem é minha. Se quem de direito sinalizasse devidamente os percursos, eu não andaria por ai às voltas a gastar combustível desnecessariamente...

Num destes dias dei mostras de todas as minhas aptidões.

Desde meados de Maio que faço quase todos os fins-de-semana o caminho entre Tomar e a minha santa terrinha, capital portuguesa da má língua. Cada vez que resolvo experimentar um novo percurso já vou a contar com perder-me, por isso já nem me assusto!... E mais, não peço informações (é a minha costela masculina a dar mostras de virilidade). Desde que o depósito esteja atestado não há estrada portuguesa que deixe de me convidar percorrê-la... nem marroquina, se eu me distrair mais do que é habitual! Mas é tão habitual assim ser que já nem ligo e até tem tido a sua piada...

Num Domingo destes, mais precisamente 2 de Julho, o meu GPS voltou a dar provas de total incapacidade... ou deverei dizer total inexistência?

Já tinha jantado, mas “tive” de ir ao restaurante ter com a gajada... o Toino não se livrou de me pagar a sobremesa! (para a próxima não liguem a meter nojo! eheheh). Bazei da santa terrinha mais tarde do que é habitual. Para não ter de atravessar Coimbra e Condeixa, resolvi fazer esse percurso na A1. Costumo fazer esse mesmo percurso, sem me enganar, no sentido inverso (está explicado!... para casa é sempre a bombar!) Tenho quase a certeza de que foi numa das rotundas de Condeixa que me enganei... ainda para mais porque em simultâneo estava a enviar sms à malta. Limitei-me a ter cuidado para não fazer as rotundas a direito, agora se saí ou não na saída correcta, isso já era secundário. Julgava eu que estava no caminho certo quando começo a ver industrias a mais numa estrada que passa quase exclusivamente por aldeias... mesmo assim atribui a mim as culpas, por nunca reparar em pontos de referência. Mas como raio queria eu ter pontos de referência na N1 em direcção a Leiria, se eu queria mesmo era estar no IC3 em direcção a Tomar?

Começa-me a dar uma coisinha má, mas não dei parte de fraca. Voltar para trás estava fora de causa! Ia perder tempo desnecessariamente, já que não sabia onde me enganei. Para alem disso, ia escoar ainda mais um depósito mais enervado do que eu e com combustível à justa para chegar a Tomar... se tivesse ido pelo caminho certo!

Uma da manhã e eu já fartinha de não saber como sair daquela estrada manhosa e ir para Tomar! Já estava em Leiria. É verdade que passei lá grandes noitadas, mas daí até querer lá estar naquele momento...

Liguei ao Patrick. Atende-me com uma voz estranha.
“Estavas a dormir?” – perguntei.
Três segundos depois, a resposta soou do outro lado do satélite – “Não, não...” (não foi nada convincente, mas foi simpático da parte dele... lol)
“Olha, tens um mapa de estradas à mão? É que acho (!) que me perdi...” (àquela hora podia ter muita coisa à mão e na mão... mas um mapa de estradas?! Danni, fazes cada pergunta!!!)
“Epa, não... mas vou ao carro buscar e já te ligo”. Fiquei a saber mais tarde que, para não me fazer esperar e eu não ficar a stressar ainda mais, nem perdeu tempo a vestir-se para ir ao carro... (Patrick, deves ter feito as delícias de muita senhora de meia idade com insónias! Eheheh). Para além disso, fez questão de me informar que, desde esse dia, o dito mapa pernoita na mesa-de-cabeceira... não vá o meu GPS fazer das suas novamente! (Tu és Templário...!).

Após percorrer mais 30 km do que é habitual e com o motor a funcionar na base de vapores residuais de gasolina, eis que finalmente chego a Tomar. É finalmente chegado o momento de respirar de alívio.

Para concluir, transcrevo a sms que o meu amigo Patrick me enviou nessa 2ª feira... “Agora fizeste mesmo juz ao nome do teu blog. Mas devias chama-lo ‘A condução desorientada com GPS da borboleta’ ”... e isto dito por quem se levantou à uma da manha e correu jardim fora com eles a balouçar livremente ao vento, só para ir ao carro buscar um mapa de estradas, tem toda a validade! Eheheh

Jinhos desorientados gajada!

Danni
publicado por Danni às 14:03
link do post | Vá, diz qualquer coisinha! | favorito
2 comentários:
De shootingstar a 25 de Julho de 2006 às 08:22
Bem, quanto mais leio o teu blog, mais viciada fico, mesmo quando não tenho tempo para o comentar! E que tal juntares as tuas memórias e publicares um livro?! De certo seria um best-seller! É super viciante e super bem disposto tudo o que escreves! Mas vê lá se o GPS não adormece de novo!!! Bjinhos, espero que esteja tudo bem contigo!!!
De patrick a 24 de Julho de 2006 às 15:02
pois sou Templário...há quem diga que até sou daí...vai-se lá saber pq?...quanto às delicias das mulheres de meia idade, essa deve ser para rir, posso ter feito as delicias dos mosquistos que me chuparam todo...mas pronto. O que vale é que o meu GPS está sintonizado com o teu e tb está todo fodido ( mas ele gosta e não é pouco). Bjsss desorientados

Vá, diz qualquer coisinha!

:.Queres falar com a gaja?

danni_mrls@hotmail.com

:.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

:.Afinal quem é a gaja?

:.Últimos devaneios

:. Último episódio

:. Just think about it!

:. Portugal 3 - Hungria 0

:. Um abracinho

:. A euromilhas de distância

:. Dia de S. Nunca

:. A pedido de...

:. O fiel jardineiro

:. Pau que nasce torto...

:. There's no need to argue....

:.Já lá vai o tempo

:.tags

:. todas as tags

:.Outros vôos por onde me perco

:.Rapidinhas


:.De que andas à procura?