Segunda-feira, 8 de Agosto de 2005

Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és.

Adeus.jpg
Foto: Sara Amaral
In http://www.olhares.com



“Uma mentira repetida muitas vezes torna-se verdade”
Joseph Goebbels (1897-1945)





Partilhei quase dez anos da minha vida contigo e hoje sinto que não te conheço. Pouco ou nada resta da pessoa que amei durante tanto tempo. Aperceber-me disso ontem foi um despertar bastante doloroso para a realidade...

Quando tivemos a nossa última conversa importante, há um mês e meio, consegui rever em ti tudo o que te ajudei a modificar com o passar dos anos... como se uma parte de mim tivesse ficado contigo. Não sabes como me senti orgulhosa de ti e da pessoa em que te tinhas tornado!

Hoje apercebi-me de que já nada resta da pessoa que foste comigo e, o que é ainda pior, nada resta de mim em ti. Passei directamente de ex-namorada para... absolutamente nada! Nem amiga me deixaste ser...

Transformaste-te num ser tão cínico como os amigos de que te rodeias. Conseguiram em tão pouco tempo deturpar a imagem que tinhas de mim... ou o que de positivo restava dela. Acredita que ainda não deixei de ser quem sempre fui. Os meus valores morais mantêm-se. Não sou o que dizem por ai. Tu devias saber disso melhor do que qualquer outra pessoa!

Sinto a mágoa de um passado transformado por ti em cinzas...

Não te guardo rancor por seres a pessoa que és agora. Prefiro lembrar o que de bom houve entre nós e fingir que desapareceste e nunca mais te vi.

Que a vida te traga tudo de bom.
Sê muito feliz.

Danni



“Já gastámos as palavras pela rua, meu amor,
E o que nos ficou não chega
Para afastar o frio de quatro paredes.
Gastámos tudo menos o silêncio.
Gastámos os olhos com o sal das lágrimas,
Gastámos as mãos à força de as apertarmos,
Gastámos o relógio e as pedras das esquinas
Em esperas inúteis.
Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor,
Já não se passa absolutamente nada.

(…)

E no entanto, antes das palavras gastas,
Tenho a certeza
De que todas as coisas estremeciam só de murmurar o teu nome
No silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
Não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.

Adeus.”

Eugénio de Andrade


P.S.: Tal como te disse ontem, os teus amigos cínicos a que me refiro não são as duas pessoas que mencionaste, pois nada tenho contra elas. Referi-me especificamente a todos os co-autores das SMS ridículas do dia 07/08/2005… e sabes bem a que me refiro! É desnecessário fingir que não. Foi demasiado infantil e nem eu, decadente como estou, faço merdas dessas!
… A não ser que tenhas perdido todas as qualidades que sempre te atribui a nível gramatical e ortográfico. Nesse caso, se foram mesmo escritas por ti, como insistes em dizer, acredita que são motivo de vergonha para uma pessoa licenciada.
Ah, antes que me esqueça, volto a frisar: Os erros do passado não se repetem, por isso pára de pensar que eu posso querer voltar para ti, porque não quero. Essa fase já foi completamente ultrapassada… por muito que te olhe nos olhos e ainda veja uma réstia do que significaste.
… E tinhas razão, dois meses são mais do que suficientes!
Resta a cordialidade.
(21/08/2005)
publicado por Danni às 07:18
link do post | Vá, diz qualquer coisinha! | favorito
18 comentários:
De Srgio a 29 de Agosto de 2005 às 21:23
Tal como tu eu tambem fiz a burrice de ponderar demais,de não mostrar de uma forma totalmnte aberta akilo k eu sou na realidade,de não dizer amo-te mais vezes,de sair mais vezes á noite com ela,até k ela chegou a um ponto em k saturou,mas ela devia saber k eu a amava e faria tudo por ela,como é k ela não percebeu isso?Depois de termos terminado,eu descarreguei a minha frustação e a minha raiva nela,com sms e telefonemas,mesmo sabendo k ainda a poderia afasta-la mais de mim.Ela reagiu sempre com frieza,como se 4 anos não tivessem valido nada,isso para mim foi uma surpresa,a sua frieza e falta de compreensão por mim k sofria imenso por causa dela.Hoje penso k se calhar não a conhecia de facto,mas tambem nunca tinha vivido esta situação com ela,era de facto uma incognita.Cada dia k passa a distancia vai aumentando,já não a vejo á 2 meses e á 1 k não falo com ela,mas a vida continua e se ela não se preocupa ou pensa em mim,sou eu k devo fazer isso??Não,eu vou seguir em frente mesmo todo partido por dentro e vai chegar a altura em k eu vou perceber k não a amo mais,e aí o amor poderá entrar de novo no meu coração.Mas a magoa de a ter perdido há-de ficar sempre,akilo k poderia ter sido e não foi.Obrigado pelo teu apoio,acho k és uma pessoa excelente,e lembra-te disto:if you love someone,let it go,if it comes back,is yours,if not,it never was.1 beijo muito grande.
De Danni a 26 de Agosto de 2005 às 00:32
P/ SÉRGIO: Três meses ainda é tao pouco tempo para sarar as feridas que ficam... e sao tantas! Eu ja terminei ha quase um ano. Fica a lembrança dos bons momentos apenas. Terminamos a bem , mas agora resolveu tudo azedar. Está fora do meu alcance controlar ou alterar o que nao compreendo. Mas tens toda a razao quando dizes que a vida não há-de ser sempre assim e o amor virá de novo,um dia... e quando isso acontecer nao faças os mesmos erros que eu: ponderar e hesitar. Perdi uma pessoa espectacular por burrice minha. Acredia que estas oportunidades nao batem à nossa porta duas vezes! Eu espero ter aprendido a liçao e nao deixar "escapar" a proxima pessoa especial que cruzar o meu destino.
Sempre que precisares de desabafar tens o meu cantinho à disposiçao. Cá estarei para te "ouvir"... e nao te preocupes se os rabiscos voltarem a ser longos. Que encontres a felicidade que procuras. Um grande beijo
De Srgio a 24 de Agosto de 2005 às 20:25
Eu sinto exactamente o mesmo k tu,a dor da perda,a frustação de k não podemos fazer nada,porque já não está ao nosso alcance,e o sabor amargo de ter perdido akela pessoa k julgamos k era prá vida.Eu perdi a pessoa k amava á 3 meses,depois de ambos termos dado 4 anos da nossa vida um ao outro,vivemos juntos todo esse tempo,eu já me sentia casado mesmo,só não havia um papel assinado.Ela desistiu,disse k não me amava mais e k não queria estar comigo por obrigação ou por pena,nem sequer lutou pela relação ou deu uma chance de tentar resolver as coisas,simplesmente guardou tudo pra ela em silencio,até k um dia decidiu dizer k não me amava mais,e que se ia embora e já não havia retorno na decisão dela,decidiu por ela e por mim,sem hipotese,já não podia fazer nada.Tentei fazer-lhe ver k podia ser uma fase,k a rotina desgasta uma relação,k ira tentar fazer com k ela se sentisse mais feliz,nem k isso implicasse anular alguns aspectos da minha personalidade,nada resultou.Agora só me resta seguir em frente na vida,sempre com esta magoa de a ter perdido,de nada ser como antes,de nunca mais ter o seu amor.Há dias em k é insuportável,há outros em k consigo passar melhor,mas á noite quando me vou deitar sozinho nesta casa k agora parece gigante sem ela,ainda sinto o seu cheiro e o meu coração explode com saudade.Mas a vida não há-de ser sempre assim,o amor virá de novo,um dia.Desculpa o meu desabafo e o meu rabisco ser tão longo,mas precisava de desabafar,curto milhões o teu blog,tá muito fixe,continua com o bom trabalho,e muitas felicidades para ti.1 grande beijo.
De Danni a 22 de Agosto de 2005 às 19:21
P/ ZUCO: É precisamente isso! Eu apenas tinha enviado sms a avisar da reuniao da associação e a pedir para passar a palavra... tal como tinham feito comigo! É normal numa associação isto acontecer... a cena que se seguiu depois é totalmente descabida e ridícula. Era dever dele nem sequer ter permitido que terceiros pegassem no telemóvel dele para me enviar sms idiotas. Há crianças com critérios morais mais asisados! *Jinhos
De ZUCO o ESTARRECIDO a 22 de Agosto de 2005 às 09:05
F****-se!! Há mesmo gajos que não se topam! Mesmo gajos broncos, que continuam putos apesar da idade! Qual é o interesse, a utilidade de enviar SMS? Em vez de acabarem bem, não! Continuam a melgar. Só servem para serem mal lembrados! É mesmo coisa de mongo!
De Danni a 19 de Agosto de 2005 às 20:32
P/ INCONFIDENTE: Deste, aparentemente, nada ficou. *Jinhos
De Danni a 19 de Agosto de 2005 às 20:32
P/ ELSITA: Tou mm a precisar. brevemente faço-te uma visita. *Jinhos
De Danni a 19 de Agosto de 2005 às 20:31
P/ SAM: Vou tentar não cultivar a dor que sinto, por mil e um motivos… mas é tão difícil, quando sinto que não há nada de positivo em mim. Pode ser que o tempo ajude. *Jinhos. PS: Um cocktail com o meu nome e um link no Jamaica?.... thanx, Sam! És um querido! Gostei. A sério! Qto à imagem, gostei… mas não tem nada a ver com o meu feeling ultimamente. Arranjas uma borboleta ou uma casa em ruínas? Extremos…
De Danni a 19 de Agosto de 2005 às 20:30
P/ ZUCO: É difícil não guardar rancor neste momento. Sobretudo por atitudes cínicas e baixas, das quais não estava à espera. Mas chegou o momento de dizer basta! O meu passado só tem servido para me impedir de olhar em frente e ser feliz. Basta! *Jinhos
De Danni a 19 de Agosto de 2005 às 20:29
P/ SQUEEZY: Presumo que tenha sido o que aconteceu... mas nem assim consigo assimilar todas as aquelas reacções de quem menos esperava. É porque no fundo sempre acreditou que houvesse um pouco de verdade em tudo o que lhe foi dito. *Jinhos

Vá, diz qualquer coisinha!

:.Queres falar com a gaja?

danni_mrls@hotmail.com

:.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

:.Afinal quem é a gaja?

:.Últimos devaneios

:. Último episódio

:. Just think about it!

:. Portugal 3 - Hungria 0

:. Um abracinho

:. A euromilhas de distância

:. Dia de S. Nunca

:. A pedido de...

:. O fiel jardineiro

:. Pau que nasce torto...

:. There's no need to argue....

:.Já lá vai o tempo

:.tags

:. todas as tags

:.Outros vôos por onde me perco

:.Rapidinhas


:.De que andas à procura?