Domingo, 7 de Junho de 2009

Para que conste

Fartei-me! A sério. A paciência tem limites e eu nunca tive vocação para santa. 

 

Sabes, sou um bocadito pitosga (sou, confesso!), mas para compensar tenho uma audiçao do caraças... e tenho de ouvir cada merda, que nem te digo! Desde meias verdades a mentiras, passando por todas as omissões de que te conseguires lembrar... e vir a saber mais tarde que andei a levar precisamente com as mesmíssimas frases feitas que... olha... que nada! Este assunto encerra aqui, porque hoje mesmo a minha vida toma um novo rumo!!  

 

Como se diz no Alentejo... Tem avondo!!! 

 

Nenhuma das minhas resoluções para este ano foi levada a sério, mas sei que estou sempre a tempo de tomar novas resoluções e fazer delas o meu azimute... Quero voltar a sentir-me como quando fui para Coimbra, quando decidi tomar novo rumo e voltar a ser dona da minha vida. Quero que o meu nariz volte a ser o meu ponto final!!

 

Basta de tudo o que tem sido! Começaste cedo, mas também te apanhei cedo... e se deixei arrastar até hoje foi porque quis, não porque o merecesses! Shame o you, if you fool me once... shame on me, if you fool me twice! Lá está, shame on me!

 

Eu nunca fui vingativa... mas cá se fazem, cá se pagam, tá? Depois espanta-te se te fizer passar pelo mesmo... começamos com as mentiras e terminamos como tu sabes...

 

(não se aceitam reclamações)

 

 

 

Hoy me siento: needing an extreme makeover
música: Empty (the Cranberries)
Domingo, 11 de Janeiro de 2009

Nights in white satin

 

 

 

 

 

Há assuntos com os quais nunca queria ter de lidar. Este é um deles. Não vou falar dele abertamente, porque não o devo fazer. Quero apenas desabafar neste espaço em branco, descarregar as minhas mágoas neste cantinho que já tantas conhece.

 

Definitivamente há assuntos com os quais não sei lidar… mas num mundo ideal (ou no meu extinto mundinho cor-de-rosa) sei que não haveria uma única situação que me obrigasse a fazê-lo.

 

Estou mesmo desiludida! Eras a última pessoa de quem esperava isto…

 

Toda esta situação me faz olhar para trás e ver tudo numa perspectiva completamente diferente. Perdeu-se o valor de tanto que me era tão querido e isso dói cá dentro.

 

Sinto-me nauseada com o que a minha imaginação me faz ver.

 

Este é um momento bastante difícil. O que é suposto fazer-se com um ponto final? Parágrafo e seguir em frente ou transformá-lo em reticências e reflectir?

 

E no meio de tanta incoerência, apenas queria ouvir o teu coração… mas ele nada me diz…

 

Sinto-me triste.

Tão triste...

 

 

=======XXXXXXX=======

 

Disappointment

You shouldn't have done
You couldn't have done
You wouldn't have done
The things you did then
And we could've been happy
What a piteous thing, a hideous thing
Was tainted by the rest

But it won't get any harder
And I hope you'll find your way again
And it won't get any higher
And it all boils down to what you did then

 

Disappointment (The Cranberries)

 

 

 

Hoy me siento: triste e desiludida
música: Disappointment (The Cranberries)
tags:
Sábado, 6 de Dezembro de 2008

Mau, mau! (ai bad, bad mary!!)

Com que então aquele foi um ano abstémio... mas foi também o ano das míticas duas... hum... afinal em que ficamos??  E quando foi a última manobra de diversão com granadas de fumo à mistura? "já nem me lembro". Ok, eu respondo... FOI HOJE, CARALHO!!!

 

É deveras bonito de se ver o modo como fintas questões impertinentes (apesar de insistentes). Tivesses  tu esse jogo de cintura e convidava-te para seres o meu par na salsa!

 

Questiono-me... terei eu escrito na testa algo que encoraje isto? Caralho se não vou já ver ao espelho com atenção!!

 

Fui!

Hoy me siento: ai o caralho!!!
música: Loser (Dolores O'Riordan)
tags:
Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Meias verdades e omissões estratégicas - Reflexão

Contamos apenas aquilo que queremos e da forma que queremos, omitindo o que nos seja menos favorável no momento e enchendo a narrativa de detalhes que afastem a atenção do nosso interlocutor relativamente àquilo que não nos interessa contar.

 

Claro que tudo bate certo e, no fundo, é tudo verdade... mas não é toda a verdade!

 

Como é possível que a saga das meias verdades e omissões estratégicas continue, mesmo depois de tantas promessas? (promessas que, obviamente, eram mentira!).

 

Bem, isto devo ser eu a delirar (ou não!) por causa do adiantado da hora...

 

Hasta mañana!

 

(vou-me deitar, que a sinfonia de roncos já há muito me espera...)

Hoy me siento: estratégicamente omissa
tags:
Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008

Laura's Secret Diary

dear-diary.gif 

 

Já havia passado um ano e meio desde que Laura e Miguel tinham terminado uma relação de alguns anos. Continuavam a comunicar-se por telemóvel ou msn e ainda mantinham uma série de trabalhos que tinham em conjunto. De tempos a tempos lá combinavam um café...

 

 

==========XXXXXXXXXX==========

- tenho saudades tuas

 - saudades?

 - sim...

- entao.....nostalgia

- nao...saudades de ti

- de mim, ou de nos???? ou das duas?

- de ti...de nós

- entao mas n tás com amigo novo?????  N devias pensar em mim....

- nunca parei de pensar em ti

- acredito

- mas sei q já nao tenho hipoteses

- n se trata de ter hipoteses, n dá mesmo

- nao dá mesmo pq?

- n vale a pena estar a falar nisso outra vez. N deu.... pronto

- tb nao se lutou muito para resolver..

- :'( ainda gosto muito muito de ti Miguel

 

==========XXXXXXXXXX==========

 

 

Um ano mais tarde, Laura comaça a namorar com Tomás. Claro que, mais tarde ou mais cedo, os ex haviam de vir à baila numa qualquer conversa. Tomás foi sincero. Laura nem tanto...

 

Tomás, de coração aberto e sem falsos orgulhos assumiu que, apesar de ter sido ele quem colocou um ponto final na sua anterior relação, havia tentado uma reaproximação, porque os sentimentos de largos anos não desaparecem de um momento para o outro. Laura deu a entender que foi ela quem, orgulhosamente, virou costas a Miguel e nunca mais lhe dirigiu palavra ou quis sequer saber dele.

 

O que a ingénua Laura desconhecia é que Tomás sabia, de fonte segura, das saudades, dos ciúmes, dos telefonemas, dos encontros e da tentativa de reaproximação um ano e meio depois do final... ou do suposto final, já que era óbvio que para Laura o assunto não havia sido encerrado quando deveria... só assim se explicava que Laura tivesse chamado por Miguel enquanto fazia amor com Tomás... Claro que, naquela altura, Tomás não era tido nem achado na vida de Laura e por isso esta história não deveria sequer beliscá-lo... e obviamente não beliscava! De todo! O que o magoava verdadeiramente era saber que Laura, descarada e deliberadamente, lhe mentira de novo. O que estava em causa não era se o assunto tinha fulcral importância para Tomás, porque obviamente não a tinha. Reportava-se a um passado no qual Laura ainda não fazia parte da sua vida... então porquê mentir? As mentiras e omissões de Laura, essas sim, magoavam...

 

Tomás voltou a rondar esses assuntos, subtilmente, noutras conversas, dando oportunidade a Laura para ser verdadeira e sincera ao menos uma vez... As mentiras mantiveram-se e, para lhes dar mais credibilidade, foram adicionados mais detalhes e pormenores fantasiosos.

 

Para Tomás era o suficiente. Quantas outras mentiras haviam já sido ditas e quantas mais viriam? Tomás não pretende confrontar Laura, ou teria de lhe explicar uma série de detalhes... apesar de Laura e as suas constantes mentiras e omissões estratégicas não merecerem a consideração do esclarecimento e muito menos o revelar de quem havia contado tudo a Tomás.

 

Tomas sentia-se magoado cada vez que pensava em como Laura era capaz de lhe mentir olhando-o nos olhos. Ponderou durante longos dias colocar um ponto final, mas o amor falou mais alto... pelo menos naquele momento... a desconfiança de Tomás era como uma bomba, à espera de ser detonada.

 

Talvez um dia Laura chegue a casa e se encontre sozinha com as suas máscaras... talvez assim saiba dar valor ao que um dia teve...

 

 

 

 

Danni

[Hoje deu-me para as histórias de fricção... que se há-de fazer?]

tags:
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2008

Teoria da Conspiração

Em tempos que lá vão, numa altura em que ainda conseguia ter alguma imaginação e originalidade, engendrei um plano para apanhar um certo moço em falta...

 

Don't ask me how, mas descobri que estava inscrito num daqueles sites de engate. No perfil dizia procurar mulher para relacionamento/amizade/sexual. Mas que vinha a ser essa merda, caralho? Fiquei pior que mal fodida, obviamente! Decidi lançar-lhe o isco. Se depressa o pensei, mais depressa o fiz. Arranjei um perfil que sabia à partida que lhe iria ficar na retina e fiz-lhe a ronda. Assim que lhe fiz o cerco ao perfil, o moço tratou de se tornar membro VIP do dito site (tendo para tal de desembolsar - pasmem - 70 euros!... Se lá era eu que ia pagar pra estas merdas!!), status máximo para ter toda uma séria de vantagens e regalias (será que também dava direito a ciber-broches e ciber-mega-fodas? Às tantas....). Bem, adiante! Caiu como um tordo e a uma velocidade de fazer inveja ao próprio Obikwelu! Mandou-me a seguinte mensagem:

 

"Olá... Gostava de poder teclar contigo para te conhecer...quando isso poderá acontecer?? eu hoje vou estar online a partir das 19:00 bjs"

 

Claro que aqui a vossa Danni respondeu logo a dizer que ai-e-tal-vou-tentar-estar-online-a-essa-hora. O essencial da puta da conversa da treta vai aqui transcrita, embelezada com os pensamentos que foram surgindo ao longo da mesma. De referir (e esta parte é mesmo muito importante!!) que durante a conversa além do meu suposto alter-ego, Tequilla_Bumbum, estar online, também eu, a vossa estimada e chanfrada Danni, estava na linha (digam lá se não pensei em tudo!). Entao não é que para a Danni o ICC estava offline e para a Tequilla_Bumbum estava online e provavelmente também onfire!! O grande cabrão tinha-me bloqueado!!! Enquanto a Tequilla_bumbum teclava com ele, a Danni ligava-lhe para o telemóvel (em vão, obviamente!).

 

Terminada a conversa com a tequilla_bumbum (enfermeira de profissão... ou não!) e já depois de estar em casa, eis que a vossa chanfrada-dos-cornos-Danni lhe liga novamente. Claro que o menino já atendeu! Deu a desculpa esfarrapada de que tinha ido às compras e tinha deixado o telemóvel no carro. Claro que aqui a vossa agente especial de serviço ficou ainda mais fodida e deu-se o seguinte diálogo erudito:

 

Danni: Olha, essa merda é mentira!

ICC: Mas como é mentira?? (faz sentido, moravamos longe um do outro e facilmente o grande cabrão me podia mentir sem eu ter como confirmar)

Danni: É impossível que tivesses ido às compras, porque estavas a falar comigo na net!!!

ICC: (cada vez mais baralhado... tadito!) Mas como estava a falar contigo?? (deve ter começado a pensar se me teria mesmo bloqueado... tadito... e eu aqui a baralhá-lo!) Danni: Estavas... e eu não disse que estavas a falar com a Danni, pois não? (neste momento é que lhe caiu tudo ao chão) E digo-te que não esperava isto de ti!

 

Dei por terminada a fantochada que me pareceu ser a nossa relação e coloquei em causa tudo o que tinha acontecido entre nós e, no fundo, a conclusão foi: quero que se foda e vou voltar para a liberdade de onde nunca devia ter saido!!

 

Qual NSA, qual quê! Danni e a sua teoria da conspiração é que está a dar!!!

 

 

ICC diz: olá de novo

Tequilla_bumbum diz: ola de novo

ICC diz: tequilla....isso é uma apetencia para essa bebida divinal?

Tequilla_bumbum diz: ja passei momentos divinais com sal e limao.... lol. espera!! nós só deviamos conversar daqui a 8 minutos

ICC diz: isto é apenas o generico do filme. daqui a 8 minutos é q isto começa a serio

Tequilla_bumbum diz: ah... ok

ICC diz: eu tb sou fã dessa bebida linda...mas dispenso o limao e o sal

Tequilla_bumbum diz: a seco?

ICC diz: yap

Tequilla_bumbum diz: ah figado bom! eheheh

ICC diz: isto já nao é figado...são iscas...lol (tão engraçadinho que o menino é... a usar as minhas boquitas e piaditas... olha que essa merda tem direitos de autor!)

Tequilla_bumbum diz: e q mais gostas alem da tequilla?

 Tequilla_bumbum diz: lol. iscas... bem apanhada! (sem comentários)

ICC diz: vodka....um bom JB.... tudo o que tenha alcool serve

ICC diz: sou de boa boca...lol (olha outra vez... ai o car****! Já começa a perder a piada armares-te em engraçadinho com "outra" e usar as minhas expressões!)

Tequilla_bumbum diz: lol

ICC diz: e tu? é só tequilla? (deves ter muito a ver com isso)

Tequilla_bumbum diz: nop. bebidas de gaja

Tequilla_bumbum diz: baileys, shots diversos, whisky... mas n gosto mto puro... vodca qq coisa, etc

Tequilla_bumbum diz: qdo n trab q fazes?

ICC diz: cinema...saidas à noite para dar cabo do figado....passear por esse portugal fora...tiro fotografias...ler (tão culto e lúdico que o meu menino é...)

ICC diz: nada de muito especial...apenas coisas q me dao prazer (deve ser... e bater punhetas, tb não??)

Tequilla_bumbum diz: hummm... passear? qual foi o teu ultimo?

ICC diz: foi à duas semanas fui até Coimbra...e estive tb em Évora (foda-se... ainda tem a santa lata de dizer que esteve na minha terra! Já agora, conta-lhe com quem é que lá estiveste!... e antes que me esqueça, deverias ter escrito "há duas semanas", mas vá, eu deixo passar...)

Tequilla_bumbum diz: évora??? bonito

Tequilla_bumbum diz: Coimbra tb!

ICC diz: lindo...

ICC diz: e gosto tanto a vertente cidade como campo (percebi! queres dizer que tanto engatas uma do campo como uma da cidade... és de boa boca, já tinhas dito!)

Tequilla_bumbum diz: tb eu

ICC diz: interessante

ICC diz: e tu...q fazes quando nao andas a fazer enfermagem?

Tequilla_bumbum diz: passeio imenso... cinema... bares e disco para abanar o esqueleto e por vezes saio mm sozinha... tb faz bem...

ICC diz: concordo plenamente. Eu tb o faço...

Tequilla_bumbum diz: e sentimentalmente falando... q faz o ICC?

ICC diz: sentimentalmente.....isso é algo dificil de responder...mas quero acreditar q ando a procura de quem me quer aceitar como sou... (ai caraças, que já li isto algures por aqui...)

ICC diz: já agora a tequilla tem nome? (lá tas tu a querer saber demais... vou ter de arranjar um à pressão!)

Tequilla_bumbum diz: todos procuramos quem nos aceite como somos... isso quer dizer que n namoras? (aha! Acabei de lançar a pergunta fulcral... vê lá que é que vais responder, não vá a tua resposta ser a morte do artista... ou do artolas, neste caso!) 

Tequilla_bumbum diz: tem, claro q tem! lol

Tequilla_bumbum diz: Luisa (gostas-te? arranjei agorinha mesmo só pra ti...)

ICC diz: Prazer Luisa (pois, deve ser...)

ICC diz: ...não namoro.. (agora é que a fodeste toda! eu bem te avisei para teres cuidado com o que ias responder!)

Tequilla_bumbum diz: igualmente

ICC diz: presumo q tu tb nao namoras...certo?

Tequilla_bumbum diz: certo (mais do que certo, depois da resposta que deste!... amiguinho, já foste!)

Tequilla_bumbum diz: mas se namorasse... fazia diferença?

ICC diz: não....os amigos aceitam-se com o conjunto completo... (bem me parece que querias o conjunto completo!... o que tu queres sei eu!)

Tequilla_bumbum diz: isso! é precisamente assim q penso! de qq forma, nao ando à procura da pessoa especial.. essa já a tive (e vê lá tu como andava tapadinha, que cheguei a pensar que eras tu...). agora quero mais é estar sozinha a curtir-me a mim mesma

Tequilla_bumbum diz: estás sozinho ha muito?

ICC diz: depende do conceito de muito tempo...cerca de 8 meses (8 meses? não me digas... epa isso é muito tempo a bater punhetas! Deixa cá ver as manitas!)

ICC diz: para certos homens é uma eternidade...mas para mim nao...visto q gosto de estar de mente limpa....para q possa acontecer algo verdadeiro...entendes? (foda-se... acho que tb já li isto por estas bandas... queres lá ver que te plagiei!)

Tequilla_bumbum diz: claro

Tequilla_bumbum diz: entao e platonismos?

ICC diz: neste momento...nenhuns

Tequilla_bumbum diz: lol. junta-te ao clube

ICC diz: onde posso sacar a inscrição?? lol (foda-se, depois que te tornaste membro VIP, queres inscrever-te em tudo, é?)

Tequilla_bumbum diz: lol. n te des ao trab (é que não te dês mesmo... a tua oportunidade já ardeu!)

ICC diz: estou curioso....estudaste na julio dantas?

Tequilla_bumbum diz: nop (e nem sei onde essa merda fica!)

ICC diz: ok... se estiver a ser muito curioso ...avisa...q eu ainda me torno mais curioso (tas lá agora a ser curioso! eu é que não sou daqui, escusas de continuar com o interrogatório, senão mais logo ainda chegamos à conclusão de que fomos curtes um do outro num liceu onde não andei e nem sei onde fica!)

Tequilla_bumbum diz: ok. eu aviso e depois espanco!

ICC diz: passa já à fase do espancamento..q isso é porreiro (ó pra ele a relembrar as velhas conversas de engate na net!... isso é pra ver se ainda não lhe perdeste o jeito?) 

ICC diz: e tu...nao tens nada que queiras saber sobre mim? (por acaso não! E o que estou sabendo agora agrada-me pouco, sabias?) já agora....como tenho foto...já me viste por aí??

Tequilla_bumbum diz: nop (já agora...)

Tequilla_bumbum diz: ou pelo menos nao q me tenha apercebido

ICC diz: nao sei se isso é bom ou é mau...adiante....lol (nem queiras saber! adiante!)

Tequilla_bumbum diz: lol

ICC diz: costumas te ligar à net todos os dias?

Tequilla_bumbum diz: sim, e tu?

ICC diz: isso é bom...eu tb....o meu portatil é o meu bicho de estimação (ah sim? pois, deve ser... agora que te tornaste membro VIP deve ser mesmo!... cabrão de merda!)

Tequilla_bumbum diz: olha... vou ter de sair agora... (é que tenho de te ligar... acho que temos aí um final pendente! Tem de ser, pá... tem de ser!)

Tequilla_bumbum diz: gostei de falar contigo (as merdas que eu digo...)

ICC diz: ok....eu tb...

Tequilla_bumbum diz: jinhos

ICC diz: foi um prazer q espero q se repita... (espera sentadinho, tá?... ou então deita-te de vez em quando, que isso de estar muito tempo sentado é gajo pra te provocar "almorrodias"!)

ICC diz: bjs (para ti também, mas envenenados, tá?)

 

Confesso que, para ser ouro sobre azul, poderia ter deixado passar mais uns dias de conversa para ver onde esta merda ia dar... mas que querem? O sangue ferveu-me logo aqui! Fodeu-se! Digam lá se não engendrei tudo ao pormenor do pintelho!!

Danni rules!!!

 

tags:
Quinta-feira, 7 de Dezembro de 2006

Sem rótulos... ou então mera dissonância cognitiva, quem sabe...

Confirma-se!

 

Acabei de entrar em dissonância cognitiva entre o que acho que devo fazer e o que efectivamente quero.Esclarecer está fora de questão. "Meias-Verdades e Omissões Estratégicas - O regresso dos que nunca foram", está completamente posto de lado! Estou mais do que esclarecida e cada qual sabe o que diz, o que escreve e o que faz... ou então deveria saber!

 

Ele é vontade de conquistar o coração, a previsão de momentos mágicos... isto sem esquecer as demasiadas horas de caminho (tudo previsto, portanto)! Antes que me esqueça, quando dizemos que a amizade deverá sair reforçada, independentemente da opção tomada é porque essa mesma opção será algo mais do que a amizade em si (ou em dó, ou em lá... ou quiçá... lá sem dó. Whatever!).

 

E pronto. Só corre riscos quem os quer e, afiançando-me em certas palavras (e numa excelente, exaustiva e conclusiva leitura nas entre-linhas), consciência era algo que abundava. Ainda bem!

 

Bolas, como sentia falta do meu sarcasmo e ironia mordaz para me ajudar a ver tudo numa perspectiva diferente (pois, essa mesma, que nunca me lembro das outras duas!) e atirar para bem longe estas pedrinhas insignificantes, que teimavam em não me sairem das minhas amadas Doc!

 

No fundo, não são os motivos... são as atitudes.

 

Hoje não me apetece falar muito, por isso chega. Tenho uma série de calhamaços à minha espera para serem estudados atentamente.

 

Danni

tags:
Segunda-feira, 4 de Dezembro de 2006

Meias-Verdades e Omissões Estratégicas - A Saga Continua!

Eu devo ter feeling para ser otária! Ou então tatuei qualquer merda na testa a dizer "conta-me meias-verdades agora, que eu descubro sozinha mais tarde".

 

Omissões estratégicas. É sempre a mesma merda! "Foi há tanto tempo que já nem me lembrava". Pois... Puta que pariu tal conversa! Amiguinho, se o problema é memória, não te esqueças que estou no curso certo para te foder a moleirinha e contrapor tais afirmações! Força física não tenho... mas se do poder da retórica e da arte de argumentaçao se tratar, acredita que ainda não sabes bem com quem lidas!

 

Tenho de começar a ser assim! Tenho... e vou! A partir de agora, acabou-se "a verdade, toda a verdade e nada mais do que a verdade"! Foda-se!

 

Tou passada dos cornos! Não se nota nadinha, espero...

 

Danni

tags:
Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

Meias-verdades e omissões estratégicas

Num dia que já lá vai, mas a memória não apagou.

 

Era véspera de feriado. Podiamos dormir até mais tarde, por isso ficamos a deambular de bar em bar sem horas marcadas para regressar a casa. Ja a madrugada ia longa quando fizemos o caminho de volta, a rir que nem dois perdidos.

 

A noite tinha corrido na perfeição. Divertimo-nos imenso, apresentaste-me como a tua namorada e eu senti o orgulho na tua voz.

 

Bebemos em todos os bares onde entramos. Curiosamente não exageramos, como previamos antes da noite começar...

 

Regressamos a casa e fizemos amor apaixonadamente, sem pudores, com os sentimentos à flor da pele e a excitação no seu ponto máximo... disseste-me que tinha sido o teu melhor orgasmo... eu acreditei. Acreditei, como acredito em tudo o que o meu coração não me permite analisar racionalmente. Os sentimentos por vezes deixam o raciocinio dormente... mas afinal não são estas frases românticas que todas temos o direito a ouvir pelo menos uma vez na vida?

 

Já a manhã começava a mostrar os primeiros vislumbres de claridade quando, exaustos, decidimos que era chegado o momento de nos aconchegarmos um no outro e adormecer. Não sei quanto tempo terá passado, se ja dormíamos há muito ou mal tinhamos adormecido, quando sinto o teu braço a aconchegar-me a ti e uma voz rouca que me sussurou um estranho "Sandra, eu amo-te". Passados dois segundos em que a perplexidão me deixou sem reacção, questionei "O quê?", julgando ter compreendido mal... bastante mal. A repetição não se fez esperar... "Sandra, eu amo-te"... novamente! Eu sei, estavas a dormir... Era desnecessário acordar-te para te perguntar de quem falavas. Sabia perfeitamente tratar-se de alguém que ocupou a tua vida, o teu coração e o teu pensamento durante muitos anos... alguém a quem tinhas amado e devotado toda a tua atenção. Longe de mim querer competir com um passado que eu julgava ser isso mesmo... talvez não fosse...

 

Ali estava eu deitada ao teu lado, olhos muito abertos e um nó apertado na garganta, que quase me sufocava de dor, a pensar no quão enganada estava quando julguei ser alguém especial na tua vida. Pensei em tudo o que tinha acontecido entre nós... e os pensamentos e sentimentos ocorriam a uma velocidade vertiginosa. Tinha de sair dali e reflectir, criar novamente a minha muralha protectora... aquela que fui deixando tu derrubares aos poucos. "Para quê?", questionei-me.

 

Lentamente, sai da cama. Acordas e perguntas onde vou. Limito-me a responder, no tom mais natural que consigo, um simples "já volto". Fui para a sala e sentei-me no sofa, tentando ponderar o mais friamente possível tudo o que tinha acontecido desde o início até àquele momento. Sinceramente nada fez sentido. Tudo o que tinhamos passado juntos, as intermináveis conversas, os momentos só nossos... e aquele momento pareceu-me tão desenquadrado da realidade. Também eu tive um passado de longos anos com alguém a quem amei com todo o meu coração... e nem mesmo assim te tratei por outro nome. Ali estava eu no dilema de não saber se seria melhor deixar passar, dando a nenhuma importância que o momento me parecia merecer, ou confrontar-te e ver a tua reacção. Independentemente da opção que tomasse, achei que te devia dar espaço para resolver e atar pequenas pontas do teu passado, que me parecia terem ficado soltas. Eu continuaria a ser tua amiga. Sim, disso eu não abdicaria nem abdicarei nunca! A nossa amizade é bastante especial para se deitar assim a perder!

 

Passados alguns momentos vens ter comigo e perguntas o que tenho. Após vários minutos de evasivas, em que mantenho a calma a muito custo, ponho-te a par da decisão que tomei durante a minha reflexão... "Vou embora hoje. Sinto que tens coisas do teu passado ainda por resolver e não me parece que a minha presença aqui te facilite as coisas. Tens todo o tempo para o fazer e depois poderás vir ter novamente comigo, se achares que é comigo que queres estar... Outra coisa: não voltes a dizer, por nada deste mundo, que me amas... ah... e o meu nome é DANNI!!!

 

Foi a tua vez de falar. Ouvi-te com toda a atenção com que sempre o fiz. Senti que não me querias perder e que talvez eu fosse mesmo importante para ti e, no fundo, tudo não tenha passado de um mal-entendido... afinal, reminiscências do passado podem acontecer a todos, sem que isso signifique que ele continua presente...

 

...Ou então a voz do coração teimou em falar mais alto e voltou a não me deixar escutar as sábias palavras da razão...

 

Que fariam vocês no meu lugar?

Danni

tags:

:.Queres falar com a gaja?

danni_mrls@hotmail.com

:.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31

:.Afinal quem é a gaja?

:.Últimos devaneios

:. Para que conste

:. Nights in white satin

:. Mau, mau! (ai bad, bad ma...

:. Meias verdades e omissões...

:. Laura's Secret Diary

:. Teoria da Conspiração

:. Sem rótulos... ou então m...

:. Meias-Verdades e Omissões...

:. Meias-verdades e omissões...

:.Já lá vai o tempo

:.tags

:. todas as tags

:.Outros vôos por onde me perco

:.Rapidinhas


:.De que andas à procura?